• Início ♥
  • Sobre ♥
  • Contato ♥
  • Layouts ♥
  • Resenhas ♥
  • Parcerias ♥
  • Rádio ♥
  • 30 maio, 2016

    Resenha: Dama da Meia Noite - Os Artifícios das Trevas #01


    Dama da Meia Noite é o primeiro livro da série Os Artifícios das Trevas da autora Cassandra Clare. O livro foi lançado no Brasil pela Editora Galera Record, que gentilmente nos cedeu esse exemplar de cortesia.


    O livro tem um total de 574 páginas, divididas em 27 capítulos mais prólogo e epílogo. A tradução foi feita por Rita Sussekind.


    A diagramação desta primeira edição de colecionador está maravilhosa! A capa é holográfica, as páginas são amareladas e as margens e espaçamentos tem um bom tamanho. A fonte é um pequena, mas em nenhum momento atrapalhou a leitura.


    Sinopse: Emma Carstairs é uma Caçadora de Sombras, uma em uma longa linhagem de Caçadores de Sombras encarregados de protegerem o mundo de demônios. Com seu parabatai Julian Blackthorn, ela patrulha as ruas de uma Los Angeles escondida onde os vampiros fazem festa na Sunset Strip, e fadas estão à beira de uma guerra aberta com os Caçadores de Sombras. Quando corpos de seres humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma forma que os pais de Emma foram assassinados anos atrás, uma aliança é formada. Esta é a chance de Emma de vingança e a possibilidade de Julian ter de volta seu meio-irmão fada, Mark, que foi sequestrado há cinco anos. Tudo que Emma, Mark e Julian tem a fazer é resolver os assassinatos dentro de duas semanas antes que o assassino coloque eles na mira.
    Suas buscas levam Emma de cavernas no mar cheias de magia para uma loteria sombria onde a morte é dispensada. Enquanto ela vai descobrindo seu passado, ela começa a confrontar os segredos do presente: O que Julian vem escondendo dela todos esses anos? Por que a Lei Shadowhunter proíbe parabatais de se apaixonarem? Quem realmente matou seus pais e ela pode suportar saber a verdade?



    Dama da Meia Noite é o primeiro livro da nova série da autora Cassandra Clare, mundialmente famosa pela série Os Instrumentos Mortais.
    A alguns anos atrás eu li o livro Cidade dos Ossos, primeiro livro da série Os Instrumentos Mortais e fiquei apaixonada pelo universo fantástico dos Caçadores de Sombras criado pela autora.
    Na época eu não sabia que se tratava de uma série, só descobri algum tempo depois na internet.
    Mesmo tendo adorado o livro, na época a autora ainda não tinha terminado de escrever a série e mais e mais livros estavam sendo publicados, o que acabou me desanimando para dar continuidade a essa série, coisa que infelizmente não fiz até hoje.

    Quando vi que a autora estava lançando essa nova série abordando o mesmo mundo dos Caçadores de Sombras e que ela poderia ser lida tanto por quem já leu Os Instrumentos Mortais quanto por novos leitores que quisessem se aventurar nessa história eu nem pensei duas vezes e solicitei o livro em parceria com a editora e que bom que eu decidi realizar essa leitura, pois esse livro me deixou novamente encantada com o universo criado pela autora.

    "— Desde que haja amor e lembrança, não existe morte de verdade."

    Nesse primeiro volume nos conhecemos os personagens Emma Carstairs e Julian Blackthorn, que são ambos caçadores de sombras e melhores amigos. Os dois compartilham ainda o vínculo de Parabatai um do outro.
    Juntos eles patrulham as ruas de Los Angeles, quando corpos de humanos e fadas começam a aparecer mortos da mesma maneira que os pais de Emma foram mortos a anos atrás.
    Emma que a anos busca por vingança, vê ai uma oportunidade de finalmente descobrir quem assassinou seus pais e junto de seus amigos do instituto embarca em uma investigação cheia de magia, aventura e muitos perigos.

    Eu iniciei essa leitura super empolgada em conhecer essa história e fui desde as primeiras páginas envolvida por essa história.
    Os personagens são carismáticos e nos conquistam de imediato. Emma é uma jovem forte, uma das melhores Caçadores de Sombras atualmente. Ela vive no instituto com seu Parabatai Julian e os irmãos deles. Tanto Emma quanto Julian perderam seus pais na Guerra Maligna a anos atrás e cada um leva consigo as consequências que isso trouxe a vida deles. Emma busca por vingança, ela não acredita que a morte dos pais tenha acontecido como a Clave relata e quando novos corpos surgem ela vê nisso a oportunidade de finalmente descobrir a verdade.
    Julian cuida de seus irmãos menores desde que seu pai foi morto na guerra maligna, ele é como um pai para as crianças e as vezes esse fardo pesa um pouco em seus ombros. 

    A narrativa da autora continua envolvente e maravilhosa como eu me lembrava e ela nos embarcar nessa história cheia de magia, suspense e também uma boa dose de romance.
    Nós vamos junto com os personagens descobrindo vários segredos e também desvendando aos poucos o que realmente está acontecendo.
    Vários personagens secundários são apresentados nesse primeiro livro, mas mesmo sendo secundários eles foram muito bem desenvolvidos e tem uma importância fundamental para a história, então nos acabamos nos apegando a eles rapidamente.

    "— Podemos ser cruéis com aqueles que nos fazem lembrar de nós mesmos."

    Além dos novos personagens apresentados, temos ainda a oportunidade de rever personagens muito conhecidos e amados pelos fãs da série, como Jace, Clary, Alec e Magnus Bane.
    Como não poderia faltar na história temos aqui também um romance proibido, que eu sinceramente não consigo ver ainda como eles conseguiram ficar juntos, já que o motivo do romance ser proibido é revelado nas páginas finais do livro e se trata de algo bem tenso. Mas que eu estou torcendo loucamente para que eles arrumem um jeito de ficarem juntos, já que eu amei e já  shippo muito esse casal.

    Eu amei a leitura de Dama da Meia Noite e me vi novamente apaixonada por esse universo dos Shadowhunters ♥.
    Gostei tanto dessa leitura que agora eu decidi que  finalmente ler toda a  série Os Instrumentos Mortais, só estou esperando uma oportunidade para adquirir os 5 livros que faltam na minha estante.
    Recomendo muito esse livro a todos vocês, tanto para os que já são fãs desse universo criado pela Cassandra, quanto para vocês que ainda não leram nada da autora, mas que gostam de um bom livro de fantasia.
    A autora soube iniciar muito bem sua nova série, e eu já estou super ansiosa para ver o que nos espera no segundo livro.

     "As vezes, ela pensou, era como se ela fosse uma pipa e Julian a pessoa empinando: ela voava no alto, e ele a mantinha presa à terra. Sem ele, ela se perderia entre as nuvens."

    Classificação:

    23 maio, 2016

    Lançamentos de Maio: Editoras Arqueiro e Sextante


    Oi pessoal, no post de hoje eu trago alguns dos lançamentos de Maio das Editoras Arqueiro e Sextante. Já adianto pra vocês que tem vários livros incríveis sendo lançados esse mês.

    Tetê acaba de se mudar com a família toda para Copacabana, no Rio de Janeiro, para a casa dos avós. O lindo e espaçoso apartamento da Barra da Tijuca em que morava teve que ser vendido, pois com a crise o pai foi demitido, e o resultado é que a vida dela virou de cabeça para baixo. Além de perder a privacidade, tendo que dividir o espaço com cinco parentes malucos que brigam o tempo todo, ela perdeu todas as suas referências. A única coisa que a deixa feliz é cozinhar. E, claro, comer as delícias que faz.
    O lado bom foi se livrar do antigo colégio, no qual sofria bullying por causa de seu jeito peculiar. Sem contar sua desilusão amorosa... O problema é que ela está apavorada, porque agora tudo será novo e estranho, com o ensino médio, com a nova escola, e sem conhecer ninguém. E morre de medo de ser excluída ou de sofrer bullying novamente. Ela está bem mal, para dizer a verdade. Ou talvez seja um pouco de drama, porque já no primeiro dia as coisas parecem ser um pouco diferentes... Pelo jeito, tudo vai mudar, e para melhor.


    O estranho aparece do nada e, com poucas palavras, destrói o mundo de Adam Price. Sua identidade é desconhecida. Suas motivações são obscuras. Mas suas revelações são dolorosamente incontestáveis. Adam levava uma vida dos sonhos ao lado da esposa, Corinne, e dos dois filhos. Quando o estranho o aborda para contar um segredo estarrecedor sobre sua esposa, ele percebe a fragilidade do sonho que construiu: teria sido tudo uma grande mentira?
    Assombrado pela dúvida, Adam decide confrontar Corinne, e a imagem de perfeição que criou em torno dela começa a ruir. Ao investigar a história por conta própria, acaba se envolvendo num universo sombrio repleto de mentiras, chantagens e assassinatos.
    Intrigante e perturbador, Não Fale Com Estranhos é mais que um suspense de tirar o fôlego. É uma reflexão sobre o bem e o mal, o amor e o ódio, o certo e o errado, os segredos, as mentiras e suas consequências devastadoras.


    Pela primeira vez, reunimos em um único volume os cinco livros da cultuada série O Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams.
    Com mais de 15 milhões de exemplares vendidos, a saga do britânico esquisitão Arthur Dent pela Galáxia conquistou leitores do mundo inteiro. O humor ácido e as tramas surreais de Douglas Adams se tornaram ícones de uma geração e seguem fascinando - e divertindo - leitores de todas as idades. Pegue sua toalha, embarque nessa aventura improvável e, é claro, não entre em pânico!  






    Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
    Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
    O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.
    Primeiro livro da série As Modistas, Sedução da seda é como um vestido minuciosamente desenhado por Loretta Chase: de cores suaves e românticas em alguns trechos, mas adornado com os detalhes perfeitos para seduzir.





    Há seis anos, Matty chegou ao pacato Vilarejo. Sob os cuidados de Vidente, um cego que tem uma visão especial, ele amadureceu e se adaptou à nova vida. Agora, espera receber seu nome verdadeiro, que determinará seu valor ali, como ocorre com todos os habitantes.
    Contudo, algo nefasto está se infiltrando no Vilarejo, e os moradores, antes orgulhosos de receber forasteiros, passam a exigir que as fronteiras sejam fechadas para se protegerem.
    Por ser um hábil mensageiro, Matty é encarregado de avisar os outros povoados sobre o bloqueio. Sua missão também tem outro grande objetivo: buscar Kira, a filha de Vidente, antes que seja tarde demais.
    Ele é o único capaz de viajar pela Floresta, que já provocou algumas mortes. O problema é que ela também está se tornando um lugar perigoso para o garoto. Mas muitos dependem de Matty. Então, armado apenas de um poder recém-descoberto, ainda incompreensível e incontrolável, ele se arriscará a fazer o que talvez seja sua última viagem.





    Neste livro emocionante, repleto de ação, intrigas e detalhes históricos, as barreiras do espaço e do tempo são postas à prova pelo amor de um casal e pela coragem de sua filha em mudar o destino para salvá-los.
    Será possível alterar o passado?
    Após tomar a difícil decisão de deixar a filha no século XX e viajar no tempo novamente para reencontrar seu grande amor, Claire Randall tem mais um desafio: criar raízes na América colonial do século XVIII ao lado de Jamie Fraser. Eles partem rumo à Carolina do Norte para encontrar um novo lar e contam com a ajuda de Jocasta Cameron, tia de Jamie e dona de uma propriedade na região.
    Enquanto isso, em 1969, Brianna Randall se une a Roger Wakefield, professor de história e descendente do clã dos MacKenzie, para encontrar as respostas sobre as próprias origens e sobre Jamie, o pai biológico que nunca conheceu.
    Em meio às buscas, ambos encontram indícios de um incêndio fatal envolvendo os pais de Brianna. Mas Roger não pode lhe contar isso, porque sabe que a namorada tentaria voltar no tempo e salvá-los. Por outro lado, Brianna também não compartilha sua descoberta, pois tem certeza de que Roger tentaria impedi-la.



     
    A ironia é que tentamos rejeitar nossas histórias difíceis para parecermos mais plenos ou mais aceitáveis, mas nossa plenitude depende, na verdade, da integração de todas as nossas experiências, inclusive as quedas. Brené Brown
    Errar faz parte da vida. Se você correr riscos e for corajoso, mais cedo ou mais tarde poderá se dar mal. Às vezes aquele projeto em que estava apostando todas as fichas vai pelo ralo ou um casamento de muitos anos chega ao fim, deixando dor e muito sofrimento pelo caminho. Não importa: todos precisam aprender a lidar com o fracasso.
    Apesar disso, temos medo de falar sobre o assunto. Conhecemos inúmeras histórias bonitas de superação, mas sempre há nelas uma espécie de lacuna: passa-se diretamente do infortúnio à vitória e o doloroso processo que nos leva de um ponto a outro nem sequer é mencionado.
    Tomando como ponto de partida seu trabalho pioneiro sobre a importância da vulnerabilidade, em Mais forte do que nunca, a pesquisadora Brené Brown faz a pergunta inevitável: se todos nós levamos rasteiras da vida, como certas pessoas conseguem enfrentar tantas adversidades e, mesmo assim, sair mais fortes?
    Para responder a isso, a autora conversou com inúmeras pessoas, coletou dados e passou a compreender melhor a volta por cima. Neste livro, você vai aprender quais são as características de personalidade, os padrões emocionais e os hábitos mentais que nos possibilitam transcender as catástrofes da vida e renascer não totalmente ilesos, porém mais plenos e realizados, vivendo com mais propósito e significado. 


    Aos 36 anos, Paul Kalanithi foi diagnosticado com um câncer incurável. Neurocirurgião brilhante, de repente se viu diante de uma cruel inversão de papéis: num dia era o médico tratando de pacientes com problemas graves, no outro era o paciente lutando pela própria sobrevivência.
    O último sopro de vida narra a trajetória de Paul ao longo do tratamento a descoberta da doença, a esperança de uma possível remissão, a incerteza quanto ao futuro, a decisão de se tornar pai, a consciência do fim, a angústia de se despedir da vida antes da hora.
    Sua narrativa é honesta, pungente. Mas, ao mesmo tempo, poética e delicada. Amante da literatura e da filosofia, Paul desde sempre buscou entender a relação entre a vida e a morte, a identidade e a consciência, a ética e a virtude. Seus questionamentos profundos encontram eco em nossas próprias reflexões: afinal, o que faz a vida valer a pena?
    Paul morreu em março de 2015. Deixou como legado uma filha de oito meses e o manuscrito inacabado deste livro. Quem escreveu as páginas finais e encaminhou o texto para publicação foi sua esposa, Lucy, atendendo ao último desejo do marido.




    Ganhar mais. Gastar menos (e melhor). Investir com inteligência. É o que todas nós queremos.
    Só que a relação com o dinheiro é complexa e nem sempre racional. Na hora de investir, é comum duvidar da própria capacidade de entender o jargão das aplicações e preferir delegar isso a alguém ou até mesmo adiar o assunto.
    Você não está sozinha. Muitas mulheres não lidam bem com essas questões e não têm consciência dos comportamentos que atrapalham seu sucesso financeiro. Mas dinheiro deve ser sinônimo de liberdade, e somente uma mudança de atitude levará
    a uma vida mais livre e confortável.
    Este livro reúne todos os conceitos que você precisa aprender para administrar seu dinheiro com eficiência e oferece orientações para temas delicados como casamento e divisão de gastos, maternidade e trabalho.
    O desafio de tomar as rédeas de suas finanças se torna mais leve e até divertido em boa companhia e com as ferramentas certas. A companhia você providencia. As ferramentas ficam por nossa conta.



    E ai gostaram dos lançamentos? Quais vocês estão mais ansiosos para ler??
    Obrigada a quem segue e acompanha as redes sociais do blog e está sempre curtindo e comentando no face, twitter e insta. Espero que tenham gostado do post! Beijão :*  


    16 maio, 2016

    Resenha: De Volta - The 100 #3


    De Volta é o terceiro volume da trilogia distópica The 100. O livro foi escrito por Kass Morgan e publicado no Brasil pela Galera Record, que gentilmente nos cedeu esse exemplar em cortesia.


    O livro tem um total de 300 páginas e está dividido em 30 capítulos. Cada capítulo tem uma média de 10 páginas. A tradução foi feita por Rodrigo Abreu.


    A diagramação está simples, mas bem agradável, com páginas amareladas e bons tamanhos de fonte, margens e espaçamentos.


    Sinopse: Quando naves riscam o céu da Terra, os 100 sabem que mais pessoas estão deixando a colônia espacial. E esse pode ser o retorno definitivo da humanidade ao planeta.
    Glass sobreviveu à queda dos módulos de transporte. Ela experimenta as novas sensações de estar na Terra.
    Clarke, por sua vez, está comandando o resgate aos sobreviventes da colisão, mas não consegue parar de pensar em seus pais, que ainda podem estar vivos.
    Já Wells precisa encontrar uma forma de lidar com a nova ameaça à sua liderança. Os homens que detinham o poder na colônia estão decididos a manter a ordem na Terra segundo suas regras. Mas essa nova lei está longe de ser justa.
    Chegou a hora de os 100 lutarem por liberdade, em seu novo lar.

     De Volta tem início bem após os acontecimentos que encerraram o livro Dia 21, 2° livro da trilogia.
    Os 100 acabam de descobrir que as naves da colônia estão vindo e que em breve mais deles estarão na terra.
    Os habitantes de Phoenix, Walden e Arcadia que vinham nos módulos de transporte acabam de chegar na terra e muitos deles estão bem machucados, do impacto do módulo com a terra.
    Enquanto isso, Clarke, Wells e muitos outras pessoas do grupo original dos 100 ajudam os feridos e todos os outros a chegarem até o acampamento que os 100 montaram.

     A chegada dos outros habitantes da nave é cheia de tensão e de conflitos de emoções. Bellamy teme ser preso novamente já que na busca de embarcar na nave com sua irmã ele acabou ferindo o Chanceler.
    Wells luta para manter a liderança do acampamento, com a chegada dos guardas da colônia e do Vice-Chanceler Rhodes.
    Glass sobreviveu a queda e junto à Luke está saboreando as primeiras experiências na terra e descobrindo mais sobre seu novo lar.
    Já Clarke tenta prestar cuidados médicos ao máximo de pessoas possíveis, enquanto pensa na incrível descoberta que fez recentemente.

    "— Olá — falou Glass, sentindo o medo e a tristeza derreterem por um instante. — Está tudo bem. Você está bem. Estamos aqui, Luke. Nós conseguimos. Bem vindo à Terra."

    Nesse 3° e último livro da trilogia o foco da história está na chegada dos habitantes da colônia e nos problemas que isso acarretará para o grupo dos 100.
    O Vice- Chanceler Rhodes assim que chega a terra toma a liderança do grupo e não se mostra aberto a ouvir as opiniões de Wells e de qualquer outra pessoa do grupo dos 100.
    Além disso ele está determinado a condenar Bellamy por ter ferido, mesmo que involuntariamente o Chanceler. Então Clarke, Wells e Sasha decidem esconder Bellamy dos oficiais de Rhodes, o que dá certo, pelo menos por um tempo.

    A narrativa da história continua em 3° pessoa, alternando entre os pontos de vista de Clarke, Bellamy, Wells e Glass. Glass tem uma participação bem menor nesse livro, aparecendo em poucos momentos da história, mas vivendo grandes perigos e lutando pela sua sobrevivência e pela de Luke.
    Clarke continua se mostrando uma personagem forte e muito altruísta, e mesmo tendo vários problemas continua ajudando todos as pessoas que precisam de tratamento médico no acampamento.
    "Esse era o problema da tristeza. Você nunca podia apagá-la. Você a carregava consigo, sempre."
     A narrativa dessa história segue leve e muito fluida fazendo com que a leitura seja rápida e muito intensa.
    A autora guardou grandes emoções e também muitos conflitos para esse último livro. Muitas surpresas são revelados nesse livro e temos ainda um reencontro emocionante.
    Os Flashbacks que eram bem comuns nos outros dois volumes, aparecem muito pouco nesse livro, já que nós já conhecemos bem a história de todos os personagens.
    Um grande combate está reservado para esse livro e com ele temos infelizmente a perda de alguns personagens queridos.

    Eu gostei muito desse terceiro livro, acredito que ele tenha sido um bom encerramento para essa trilogia, mesmo eu esperando que algumas coisas tivessem se desenvolvido de uma maneira diferente.
    A leitura dessa trilogia em si foi maravilhosa para mim que sou uma fã de histórias distópicas e também fã da série de TV The 100.
    Mesmo contando a história de uma maneira totalmente diferente da série, o livro conseguiu me cativar e me envolver.
    Recomendo muito essa trilogia a todos os amantes de distopias e também para quem curtiu a premissa da série de TV, mas como já falado em outras resenhas, leia sabendo que essa história é diferente da série, mas que mesmo assim é uma ótima história.

    " Alguns dos mais novos pareciam nervosos, mas a maioria estava olhando fixamente para Wells, Bellamy e Clarke com uma mistura de rebelião e algo mais. Algo como esperança."


    Classificação: