• Início ♥
  • Sobre ♥
  • Contato ♥
  • Layouts ♥
  • Resenhas ♥
  • Parcerias ♥
  • Rádio ♥
  • 09 outubro, 2015

    Resenha: À Procura de Audrey - Sophie Kinsella


    Á Procura de Audrey é um Jovem adulto escrito pela autora Sophie Kinsella e lançado no Brasil pela Editora Galera Record, que gentilmente nos enviou esse exemplar em parceria.


    O livro tem um total de 334 páginas, o livro não é dividido em capítulos, mas ele é cheio de pequenas divisões que não deixam a leitura arrastada. A tradução foi feita por Glenda D' Oliveira.


    A diagramação está simples, mas bem agradável. Com páginas amareladas, fonte com um bom tamanho e margens e espaçamentos com tamanhos que deixam a leitura bem agradável. E a capa está linda demais.


    Sinopse: Audrey, 14 anos, leva uma vida relativamente comum, até que começa a sofrer bullying na escola. Aos poucos, a menina perde completamente a vontade de estudar e conhecer novas pessoas. Sem coragem de sair de casa e escondida por um par de óculos escuros, a luz parece ter mesmo sumido de sua vida. Até que ela encontra Linus e aprende uma valiosa lição: mesmo perdida, uma pessoa pode encontrar o amor.

    À Procura de Audrey é um jovem adulto escrito pela Sophie Kinsella, muito conhecida pela série de livros Becky Bloom.
    O livro conta a história da Audrey, uma adolescente de 14 anos que mora na Inglaterra e que tinha uma vida normal até sofrer bullying na escola e perder completamente o gosto por tudo e também qualquer auto estima que tivesse.

    Audrey agora sofre de transtorno de ansiedade social e vive escondida dentro de casa, não sai à rua, não conversa com pessoas que não são da família e não mantém contato visual com ninguém, por isso a jovem passa todo o tempo escondida atrás de um óculos escuro, mesmo quando está em casa.
    Audrey não usa celular, computador e vive sentada sozinha no escritório da casa em quase total escuro.
    Ela toma remédios para controlar suas crises de pânico e seu problema de ansiedade e depressão. Ela frequenta uma psicóloga chamada Dra. Sarah, que pede que a menina faça vídeos caseiros, sobre sua família como uma parte de seu tratamento.

    Tudo muda na vida de Audrey, quando ela conhece Linus, amigo de seu irmão Frank. Linus e Frank estão treinando para um campeonato de vídeo game, então Linus irá passar a frequentar bastante a casa deles, e a bastante tempo Audrey não tinha contato com alguém que não fosse seu familiar.
    De início ela surta com a presença de Linus, mas aos poucos vai conhecendo e se sentindo cada vez melhor e mais adaptada a sua presença. Os dois se dão cada vez melhor e Linus está sempre tentando ajudar Audrey com sua fobia social. Aos poucos um sentimento vai surgindo entre os dois e a relação deles vai se tornando mais séria.

    O livro é narrado em 1° pessoa pela Audrey, que nos mostra como ela vive depois de ter passado por uma fase tão difícil de sua vida. Aos poucos vamos acompanhando a evolução e a melhora da personagem, e é muito lindo o quanto o amor entre ela e Linus, que é tão inocente, muda completamente a vida dela.
    A leitura foca principalmente no dia a dia de Audrey e no de sua família, que é um caso a parte, pois rende ao livro cenas muito divertidas e engraçadas.

    Audrey é uma personagem muito carismática e bem construida, eu me apeguei muito a ela e torci muito por sua melhora. 
    Frank é o irmão mais velho que só pensa em vídeo game e que é passa mais da metade do dia jogando. Apesar de tudo ele se mostra algumas vezes bem protetor com relação a irmã e isso me agradou muito. 
    Linus é um personagem muito fofo e que nos conquista desde o primeiro momento. Ele está sempre ajudando a Audrey a melhorar, sempre a apoiando e dando força.

    A mãe de Audrey é muito protetora e uma leitora assídua do Daily Mail. Devido a uma matéria qua saiu no jornal com sinais para saber se seu filho é viciado em vídeo games, ela começou a surtar com Frank e com a quantidade de horas que ele passa  no computador jogando.
    Muitas cenas de brigas, divertidas e engraçadas ocorrem durante o livro em decorrência desse problema.
    O pai de Audrey também é muito divertido, ele é meio desligado as vezes então os diálogos entre ele e a mãe de Audrey são bem engraçados.

    O livro tem uma narrativa muito gostosa e que flui muito bem. Dá pra ler esse livro em um dia facilmente, já que a leitura é simples, fácil e muito divertida.
    Gostei bastante da temática abordada pela autora. Eu nunca tinha lido um livro em que a personagem sofria uma crise tão forte em decorrência do bullying, então achei a história bem original.
    Ao decorrer do livro a Audrey comenta que sofreu bullying e perseguição na escola, mas não entra em detalhes sobre o assunto, e eu fiquei realmente curiosa para saber o que aconteceu na escola, já que parece ter sido bem grave. Eu pensei que ao decorrer da história ela iria finalmente contar, mas isso não aconteceu e esse foi o único ponto que não me desapontou na história.

    Eu realmente gostei bastante desse livro, foi uma leitura leve, gostosa e muito divertida, então eu recomendo muito essa leitura para vocês!
    Se você gosta de livros young adults, tá ai uma ótima dica de leitura e para quem é fã da autora não deixem de conferir.
    Á procura de Audrey é um livro divertido, engraçado e perfeito para ser lido em uma tarde preguiçosa de domingo.

    "Falam de "linguagem corporal", como se fosse igual para todo mundo. Contudo, cada um tem seu dialeto próprio. Para mim, neste instante, por exemplo, girar o corpo para o lado e encarar o cantinho da sala é o mesmo que dizer "gosto de você". Pois não fugi nem me tranquei no banheiro."

    Classificação:

    19 comentários:

    1. Preciso falar, eu estou infartando, me socorre! Que fotos são essas? Que resenha maravilhosa é essa? Que blog lindo é esse? Ai eu adorei de verdade, achei completamente incrível.
      Te desejo muito sucesso <3
      Beijão

      ResponderExcluir
    2. Esse quote é tão fofo. Ainda não li o livro nem sabia do que se tratava, mas depois de ver sua resenha, preciso ler o livro! Tenho quase certeza que vou gostar dele, parece o tipo de história que me agrada, ainda mais se tem um pouco de humor.

      ResponderExcluir
    3. Adorei as fotos, estão lindas! Nunca li nada da autora, mas amei o filme da Becky Bloom, então acredito que esse deva ser tão divertido quanto!

      Beijos
      www.serleitora.com.br

      ResponderExcluir
    4. Julguei o livro pela capa e estava certo. O livro aparenta ser muito bom. Gosto bastante da temática bullying na adolescência.

      ResponderExcluir
    5. Olá!
      Eu nunca li nada da autora, mas comprei esse livro na Bienal e tô bem ansiosa para lê-lo!
      Gostei da sua opinião e acho que vou passar o livro à frente dos outros, rs.
      Ótima resenha!
      Beijos!

      ResponderExcluir
    6. oiie como vai?
      quando vi a capa desse livro fiquei bem curiosa, principalmente porque nuna li nada da autora e o título me soou meio jane austen kkkkkkkk mas dai vi que não, mas gostei da premissa, me parece bem interessante uma personagem com essa fobia.

      ResponderExcluir
    7. Oi, amiga! Tudo bem?

      Hoje é uma tarde preguiçosa de domingo... Então acho que esse livro seria uma boa pedida! Achei suas fotos bem bonitas e o óculos presente nelas deu todo um toque especial, já que tem relação com a personagem. Eu não sou muito de ler YA, mas desse eu gostei da premissa. De certo modo me identifico um pouco com a personagem principal. Outra coisa que aguçou minha curiosidade foi os personagens bem construídos, amo isso em uma obra.

      Beijos,

      Juliana Garcez | Livros e Flores

      ResponderExcluir

    8. Acho a premissa desse livro tão bonita. Abordar esses temas que muitos de nós não tem conhecimento é fundamental e, ainda, uma história de superação com ajudar de um amigo é sempre emocionante. Gostaria de poder ler o livro e tomar minhas próprias conclusões, já que li apenas um livro sa Sophie Kinsella que não me agradou. Contudo, tenho expectativas relativamente altas com esse livro e espero poder ler em breve.

      ResponderExcluir
    9. Oi Maiah, eu morro de vontade de ler algo da autora e está todo mundo falando muito bem desse novo livro dela, por isso tenho muita vontade de ler, mas acredito que eu iria preferir começar por um chick-lit dela pra entrar mais no mundo Sophie Kinsella sabe? ahaha Parabéns pela resenha!

      Beijos

      http://www.oteoremadaleitura.com/

      ResponderExcluir
    10. Oi!
      Estou doido para ler esse livro nem tanto pela premissa, que no caso não me atrai muito, mas sim pelo fato de eu querer saber como a Sophie conseguiu mudar um pouco do Chick-lit para YA.
      Adorei a resenha.

      Beijos
      http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    11. Achei a resenha fofa e as fotos lindas, mas não sei se a leitura me agradaria. Pra começar que eu tenho implicância com adolescentes desde a minha adolescência (sim, isso é verdade) e depois pq me incomodou essa sinopse de que mesmo perdida a pessoa pode encontrar amor. Sei lá, ando problematizando tudo, mas eu acho que se a pessoa tá perdida o que ela tem que fazer é se encontrar, não encontrar "amor". Ainda mais aos 14 anos.

      ResponderExcluir
    12. Amo YA.
      Nunca li nada da Sophie, mas esse eu quero ler, justamente por seu o primeiro YA dela.
      A premissa do livro me agradou muito, a história realmente me atraiu, adoro os temas abordados entre eles o bullying.
      Amei sua resenha e fiquei ainda mais curiosa.
      E que capa mais lindaa

      ResponderExcluir
    13. Eu nunca li nada da autora e quero muito ler o livro não só pela história, mas por ser uma transição dela, logo se ela se sair bem nesse deve arrasar nos chick lit também.
      A história parece ser bem gostosa de ler e fluída.
      Quero ler com certeza.

      Lisossomos

      ResponderExcluir
    14. Oi Maiah!
      Eu até gosto de YA, mas não sei se conseguiria me apesar a protagonista. Ela me pareceu um pouco fraca, sei lá. Sei que bullying não é brincadeira, mas gente, começar a ter um monte de coisa por causa disso? Bom, se não fosse isso, a história não existia neh?! hahahah Eu fico viajando no psicologico dos personagens. No fim, acho que leria sim, deve ser um YA bem gostosinho de acompanhar!
      Beijos

      LuMartinho | Face

      ResponderExcluir
    15. Nunca li nada da autora, mas esse é um dos livros que tenho vontade de ler, tem mesmo cara de ser um livro leve, fora capa que é linda e chama bastante a atenção
      http://odiariodoleitor.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    16. Mas esse livro não é uma graça? Eu achei o enredo super diferente, gostei muito da pegada que a autora teve com a maneira de contar a história e os personagens. Eu sempre gostei da escrita da Sophie, espero muito que ela aposte mais em Young Adults.

      http://laoliphant.com.br/

      ResponderExcluir
    17. Oie, tudo bom?
      Eu sou completamente apaixonada pela Sophie Kinsella e quero muito ler esse livro por causa dela. Ela nunca lançou um YA e isso só aumenta minha curiosidade com esse livro dela. Bom, a obra tem um tema bacana e parece envolver outras questões importantes dessa fase da vida. Mesmo sem explorar um assunto como esse, a narrativa desperta meu interesse e quero adquiri-lo em breve.
      Beijos,
      http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    18. Olá
      Confesso que o livro não me chamou muito a atenção, na verdade, ele não me despertou vontade de ler. Mas pela sua resenha o livro parece ser lindo, acho que leria ele(se alguém me desse rs)
      Parabens pela resenha
      Beijos

      ResponderExcluir
    19. Oii!

      Adoro a capa desse livro <3
      Já li várias resenhas desse livro e amo cada uma delas ^^
      Estou louca para ler esse livro :)

      Beijos, Amanda
      www.vicio-de-leitura.com

      ResponderExcluir