• Início ♥
  • Sobre ♥
  • Contato ♥
  • Layouts ♥
  • Resenhas ♥
  • Parcerias ♥
  • Rádio ♥
  • 28 janeiro, 2016

    Resenha: Proibido - Tabitha Suzuma


    Proibido da autora Thabitha Suzuma é um romance publicado em 2014 pela Editora Valentina. O livro foi traduzido pela Heloísa Leal.


    O livro tem um total de 302 páginas, divididas em 26 capítulos mais epílogo. Os capítulos são curtos, deixando a leitura bem dinâmica.


    A diagramação do livro está bem delicada e bonita. Com páginas amareladas, bons tamanhos de fonte, margens e espaçamentos e com detalhes em cada início de capítulo.


    Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis.
    Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes.
    Eles são irmão e irmã.
    Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

    Confesso pra vocês que chega a ser difícil escrever essa resenha, tamanha a explosão de sentimentos que esse livro provocou em mim. Inicie a leitura com altas expectativas, devidas as várias resenhas positivas que li sobre ele, mas nunca pensei que essa história fosse me cativar dessa forma, e agora ao chegar ao final eu estou dividida entre a felicidade de ter realizado essa leitura e ela ter superado tanto minhas expectativas e a tristeza que o desfecho da história me fez sentir. 

    Proibido conta a história do amor proibido entre Lochan e Maya. Lochan é um garoto de 17 anos, extremamente tímido e inteligente. Desde os 12 anos, quando o pai de Lochan abandonou a família, ele é visto pela mãe como o homem da casa, e esse papel não é meramente figurativo, ele é realmente como um pai para seus irmãos mais novos. Willa de 5 anos, Tiffin de 8 anos e Kit de 13 anos. 
    Desde muito jovem ele carrega o fardo de não poder ser uma criança ou adolescente normal, pois tem as responsabilidades de uma adulto. Todas as  responsabilidades, angustias afazeres domesticos ele divide com a sensível e doce Maya, sua irmã de 16 anos. Maya assim como Lochan, tem que ajudar nas tarefas de casa e nos cuidados com os irmãos e juntos eles mantém unidos sua família.

    "Meus irmãos podem me deixar doido às vezes, mas são meu sangue. São tudo que já conheci. Minha família sou eu. É a minha vida. Sem eles, eu caminho pelo planeta sozinho."

    A mãe de Maya e Lochan está cada vez mais distante da família. Desde que se divorciou do pai deles, ela bebe constantemente e gasta boa parte do salário em roupas na tentativa de melhorar o astral. Depois que conhece o namorado Dave, a mãe passa a vir cada vez menos em casa, e conforme o tempo vai passando ela se muda e deixa as crianças morando sozinhas. O único auxilio que ela dá aos filhos é um pouco dinheiro para as suas despesas. Dinheiro que ela dá com uma terrível má vontade, já que ela não se sente mais na obrigação de sustentar os filhos, uma vez que não mora mais com eles. 
    Maya e Lochan são como o pai e a mãe que as crianças não tem. Juntos eles lutam com todas as suas forças para manter todos unidos. Pelas crianças eles sofrem com o cansaço, a pobreza e com o fardo de terem que abdicar de uma adolescência normal, para viverem como adultos. Mas todo o sacrifício para eles é válido desde que os 5 irmãos estejam unidos.

    Lochan é um garoto lindo, que conquista os olhares de várias meninas, com seus cabelos negros e seus belos olhos verdes. Ele é extremamente tímido e por isso não possui amigos, almoça sozinho na escola e raramente conversa com alguém. Ele é muito inteligente e esforçado e tira sempre as melhores notas de sua sala. Ele é tão tímido que chega a sofrer ataques de pânico quando pressionado a falar na frente de sua turma.
    Em casa, ele é apenas um garoto normal, que possui muitas responsabilidades com a família. Ele busca os irmãos na escola, limpa a casa, prepara as refeições, coloca os irmãos para dormir, para finalmente estudar e depois cair exausto em sua cama.

    Lochan é um garoto doce, mas que tem carregado uma carga muito grande para ele, o que o faz muitas vezes se sentir pressionado, e sentir que ninguém no mundo o entende com a exceção de uma pessoa: Maya. Sua irmã, apenas 13 meses mais jovem, que o ajuda a segurar a barra de ter que tão jovem criar uma família e que é para ele como um porto seguro, a única pessoa que o compreende, que o faz se sentir melhor, e que o faz ter animo para viver mais um dia.
    As responsabilidades que ambos tem que carregar juntos fazem com que eles desde sempre não se vejam como irmãos, mais sim como melhores amigos, como ancoras um do outro e com o tempo um sentimento diferente começa a surgir entre eles.
    Eles sabem que são irmãos e que o amor que um sente pelo outro é algo proibido e que jamais será aceito pela sociedade, mas como abrir mão de algo que apesar de ser tão errado parece ser tão certo? Algo que os faz sentir tão bem e tão felizes? Como um amor que os dá animo e que os consome de tanta felicidade pode ser proibido?

    "Eu me recuso a permitir que um rotulo do mundo exterior estrague o dia mais feliz da minha vida. O dia em que beijei o homem que sempre abracei em meus sonhos, mas nunca me permiti ver. O dia em que finalmente parei de mentir para mim mesma, parei de fingir que era apenas um tipo de amor que sentia por ele, quando na realidade eram todos os tipos possíveis e imagináveis de amor."


    O livro é todo narrado em 1° pessoa, com capítulos alternados entre a Maya e o Lochan, a narrativa da história é completamente cativante e me fez devorar esse livro.
    A escrita da autora é de uma beleza e de uma singularidade que eu pouco encontrei em minhas leituras. O livro é carregado de lindas cenas, cheias de drama, de amor e de beleza, que me fizeram suspirar durante toda a leitura.
    Confesso que antes de ler esse livro eu pensava que de alguma forma o amor entre os dois irmãos fosse me incomodar, mas isso não aconteceu em momento nenhum. A autora conduz a história de uma maneira que é impossível não se apaixonar e não torcer por esses dois desde o 1° capitulo.

    Eu fiquei completamente apaixonada por essa história e por seus personagens, e ao chegar ao final da leitura me senti incrivelmente satisfeita e ao mesmo tempo devastada com o desfecho que a autora deu para a história. Suzuma soube conduzir de maneira maestral um assunto tão polêmico e tão controverso como o "incesto", a história nos faz a todo momento questionar os valores da nossa sociedade e também o porque desse amor ser tão errado, comparado a outros.
    O livro facilmente entrou para o topo da minha lista de livros favoritos e vai ser daquelas histórias que a gente não esquece por muito tempo. Mal terminei a leitura e já me sinto tentada a ler tudo novamente.

    Recomendo expressamente a leitura de proibido para todos pois esse livro é simplesmente maravilhoso, uma leitura inesquecível e que todos os amantes de romances deveriam fazer.
    Peço que vocês não tenham preconceito com essa história e que leiam de mente e coração abertos pois tenho certeza de que irão se apaixonar  e se emocionar com essa história.
    O amor proibido de Maya e Lochan, foi o mais lindo, puro e verdadeiro que eu já encontrei na literatura e apesar de ter me feito derramar muitas lágrimas me fez também ver o amor de uma forma mais bela e completamente livre de preconceitos.

    "— Como o nosso amor pode ser considerado horrível, quando não estamos fazendo mal a ninguém?
    Seus olhos descem aos meus, brilhando úmidos na penumbra.
    — Não sei — sussurra. — Como uma coisa tão errada pode parecer tão certa?"

    Classificação:

    24 comentários:

    1. Olá Maiah, tudo bem?
      Vou confessar que já ouvi falar muito sobre esse livro em vídeos, sabia sobre o que se tratava, mas nunca fiquei vontade de ler uma resenha mais aprofundada ou de tentar ler. No entanto, agora que li a sua, eu percebi que eu preciso desse livro. É totalmente diferente de tudo o que costumo ler, mas é bom sair da zona de conforto. E eu pretendo que 2016 seja um ano de novas experiências. Obrigada por essa resenha maravilhosa.
      Beijinhos
      www.fofocas-literarias.blogspot.pt

      ResponderExcluir
    2. Olá.

      Eu te entendo perfeitamente. Li há pouco tempo Jardim dos Esquecidos, da V.C Andrews de 1979, é uma temática muito parecida. Eu lutava contra a vontade de ver os dois ficarem juntos, porque não podiam, mas ao mesmo tempo eram felizes assim. Não sei como é Proibido, mas sei como você se sente.

      Beijos,
      Mariana Baptista
      umavidaporlivro.wordpress.com

      ResponderExcluir
    3. Por infelicidade do destino, acabei lendo o final do livro sem querer, me deu um aperto no peito, sem ao menos saber da historia toda, depois que fui procurar mais sobre... :( Livros que te fazem pensar, chorar são os melhores. A história é dolorosa demais, mas não deixa de ser uma das melhores que já li, é fantastica.

      http://www.notinhasderodape.com.br/

      ResponderExcluir
    4. Amiga que resenha mais linda que tu fez em?
      Nossa, percebi que o livro realmente te emocionou e sinceramente já vi também várias resenhas sobre ele e dizem que ele é bem tocante. Mas até hoje fiquei com receio de ler porque disseram que ele tem tema forte, mas acho que é por causa dos irmãos, mas eu peguei em ebook e pretendo fazer a leitura sim para poder conhecer. Eu achei tão singelo a maneira como tu comentou sobre o livro que me pareceu tão fofinho. Acho até que é um livro que nos faz refletir sobre mtas coisas. Já disse que quando passo aqui eu sempre gosto das suas indicações e acaba até gostando, por isso vou dar sim uma chance para esse livro. Porque pela maneira como tu falou do livro, me parece algo emocionante mesmo, ainda mais depois que tu disse que ficou aos suspiros, porque eu também sou assim rs...enfim...

      http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/01/resenha-ps-ainda-amo-voce.html

      ResponderExcluir
    5. Ooi, nunca tinha lido nenhuma resenha desse livro, e até então não sabia do que se tratava.

      Que história incrível, entrou pra lista, que dó deles e dos seus irmãos, desde cedo arcar com responsabilidades tão grandes, que falta de compromisso a mãe deles tiveram. E que lindo os irmãos se apaixonarem, nunca li um livro que parentes se gostam, e acho que esse vai ser o primeiro. Adorei.

      Beijos
      www.apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    6. Oi.

      Eu já tinha visto o livro, mas nunca li a sinopse e nem sabia do que se tratava a leitura, já tinha lido alguns livros com essa premissa, então acho que vou gostar de ler esse. Dica anotada e já está na minha lista de leituras do ano, não sei se vou conseguir ler por agora, mas ainda esse ano eu leio.

      Beijos.

      ResponderExcluir
    7. Oi linda.
      Olha... Incesto é um tema bem complicado, principalmente se tratando de duas pessoas tão jovens, tirando o contexto religioso, o incesto é perigoso pelas questões genéticas. A probabilidade de herdeiros doentes é bem grande e isso influência para que a prática seja julgada.
      A questão da mãe deles é algo me chamou muita minha atenção por ser algo muito real na nossa sociedade, é grande o número de pais que abandonam os filhos para irem viver a própria vida. Se a gente denuncia para o conselho tutelar as crianças acabam por ser separadas. Isso mexe muito comigo porque vira e mexe me deparo com um caso desses e é muito difícil ajudar.
      Enfim... Gostei muito da resenha e da dica. Vou querer ler esse livro por todas essas questões que te falei.
      bjs
      diariodeumapsicopedagoga.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    8. desde muito tempo que venho tentando conseguir ler Proibido e não tenho chance TT_TT
      Mesmo tendo visto comentários preconceituosos e negativos sobre o amor dos dois, eu não ligo pra esse tipo de coisa, então leria de boas...
      pelo jeito o livro te cativou bastante, né??? ^^

      ResponderExcluir
    9. Oi Maiah!
      Eu entendo completamente a sua dificuldade em escrever a resenha, também fiquei assim quando li o livro, demorei mais de uma semana para conseguir colocar tudo no papel e ainda assim acredito que não consegui transmitir tudo o que queria.
      Essa história de amor também entrou para os meus favoritos, não poderia ser diferente. Lochan e Maya são apaixonantes, a história é linda, apesar de triste e a maneira como Suzuma conduz tudo, a forma como ela escreve com uma delicadeza um assunto tão polêmico, é algo encantador.
      Me emociono cada vez que leio uma resenha sobre Proibido, pois sempre trazem à tona os sentimentos que essa leitura me despertou e aí sinto aquela bola na garganta de novo.
      Ótima resenha!
      Beijos.

      Li
      Literalizando Sonhos

      ResponderExcluir
    10. Oiee ^^
      Esse livro é tão lindo ♥ lembro que fiquei com uma ressaca literária das fortes quando o terminei, não conseguia aceitar o que tinha acontecido e chorava litros *-* Também não me incomodei nem um pouco com o amor dos personagens, do contrário, torcia muito para que eles ficassem juntos, e torcia mais ainda para que não fossem irmãos de verdade. O livro é mesmo muito lindo ♥ Até hoje sou apaixonada pelo Lochan.
      MilkMilks
      http://shakedepalavras.blogspot.com.br/2016/01/lancamentos-janeiro-editora-arwen.html

      ResponderExcluir
    11. Olá!
      Esse livro é um dos melhores livros que li, justamente, pelo misto de sentimentos que ele causou.
      Sabemos que o relacionamento dos dois é proibido, mas a forma como acontece, o motivo para acontecer é muito real e torna aquilo muito normal e aceitável. As pessoas julgam sem conhecer. Mas, se pararmos para pensar e vivenciarmos algo assim, sentiremos o mesmo e, provavelmente, agiremos da mesma forma.
      Nunca torci tanto por um casal quando torci por Loch e Maya. Sou apaixonada por Loch e queria muito ele em minha vida.
      O final, quebrou meu coração e minha alma :(
      Beijos
      http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    12. Oi
      Também fiz resenha desse livro e foi bom ver que concordamos em tudo.
      Não senti desconforto com o livro e confesso que torci pelo casal
      E esse final? Triste né?
      Amei também e super indico
      Beijinhos
      Rizia - Livroterapias

      ResponderExcluir
    13. Eu tenho um certo preconceito com essa leitura pelo tema incesto, mas não do tipo "não vou nem ler", sabe? É só que eu acho estranho e fico tentando imaginar de que forma pode ser algo bonito e tocante que nem todo mundo fala. Eu estou ansiosa para fazer a leitura e tirar minhas próprias conclusões!
      beijos
      www.apenasumvicio.com

      ResponderExcluir
    14. Oie!
      Eu já tive a oportunidade de ler esse livro, e confesso que não gostei dele. Eu até entendi o drama vividos pelos personagens, mas não consegui sentir nenhuma emoção durante a leitura. Eu li até o final, e mesmo assim não me emocionei. Realmente, não gostei muito desse livro.
      Bjs!
      http://www.historias-semfim.com/

      ResponderExcluir
    15. Oi Maiah, eu tenho vontade de ler esse livro desde que fiquei sabendo sobre o lançamento dele, sempre achei a trama dele bem interessante e chamativa. Ele parece ter o tipo de enredo delicado que é capaz de emocionar o leitor. Sua resenha me cativou a ir atrás dele o quanto antes!

      Beijos

      http://www.oteoremadaleitura.com/

      ResponderExcluir
    16. Oi Mai,
      Olha, esse livro é bem polêmico né?! eu estava com muita vontade de ler nas primeiras divulgações da editora, mas quando eu descobri a verdadeira história eu fiquei receosa. Não sei ao certo quais seriam meus sentimentos se o lesse, não concordo com esse tipo de relacionamento. Mas tenho muita curiosidade para ver o desenrolar da história. Você falou tão bem do livro que me deixou com uma pontinha a mais de interesse por ele

      ResponderExcluir
    17. A única sensação que eu tive depois de ler a resenha foi, eu preciso ler esse livro, já tinha lido outras resenhas do livro mais nada detalhado ou e bem informado, fiquei com medo de saber como termina a historia já que vc descreveu o que sentiu logo depois que terminou de ler o livro, eu já sabia que eles eram irmão mas não sabia que eles chegariam a ficar juntos, eu gostei muito do enredo e por tando quero ler, quero ver se saiu dessa ressaca literária que entrei.

      ResponderExcluir
    18. Oooi! Tudo bem?

      Eu tenho um medo danado de ler esse livro. Já li várias resenhas, e todas elogiavam da primeira a última página dessa história, mas não tive coragem de conferir por mim mesma ainda. A questão do incesto é muito tensa,e por mais que você tenha dito que a autora sabe conduzir para que isso não aconteça, eu sei que vou me incomodar em ler algo assim. Talvez um dia eu sinta a confiança necessária pra ler, tenha a maturidade para uma história tão densa, mas hoje realmente não dá.

      Beijinhos, te espero lá no http://amendoasefelpices.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    19. Olá... tudo bem??
      Esse livro é lindo demais... completamente apaixonada por ele e pela escrita da autora... caramba, ele foi uma das minhas melhores leituras de 2014... eu fiquei completamente devastada e realizada ao mesmo tempo... porque mesmo que o livro fuja um pouco de minha zona de conforto, a autora conseguiu me prender do inicio ao fim do enredo... também fiquei acabada com o final... li umas três vezes para acreditar que era verdade... eu imaginei que o final pudesse ser triste, mas jamais imaginei que fosse ficar acabada e com uma baita ressaca literária.... xero!!!

      http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    20. Eu decididamente não sou fã de romances, porém decidi que nesse ano irei ler alguns. Quem sabe, mudo de opinião. Já vi esse livro em diversos blogs e vlogs, e no geral as pessoas falam muito bem dele, mas nunca me chamou a atenção. Mas, como decidi deixar o preconceito de lado, li com bastante atenção suas impressões. E menina, você me deixou curiosa, viu. Diria mais, esse será o livro escolhido pra iniciar minhas leituras no gênero. Muito, mas muito obrigada mesmo por esse post. Espero gostar tanto quanto você.

      ;D
      Profissão: Leitora

      ResponderExcluir
    21. QUE LINDOOOOO ver que esse livro vem conquistando leitoras tanto quanto me conquistou! <3 Eu me senti como você, flor: satisfeita e devastada. Impossível não se envolver e torcer pela felicidade de Lochan e Maya. Impossível não entender por que a autora deu esse desfecho a eles. Impossível não sentir que esse livro é marcante, intenso e humano. Nossa, a autora foi fenomenal!

      Beijos!
      http://www.myqueenside.blogspot.com

      ResponderExcluir
    22. Não tem como não amar esse livro. Confesso que a sinopse choca um pouco, pois não estamos acostumados, mas é só abrir a mente e cair de cabeça na leitura que não tem como não se apaixonar.
      Fiz uma resenha no meu blog também, se puder dar uma olhada, agradeço. Estamos começando e toda visualização / comentário é bem vindo. Haha.

      http://otempoentrelivros.blogspot.com.br/2016/01/resenha-proibido.html

      ResponderExcluir
    23. INCESTO é um tema pesado, mas a sociedade está começando a pensar diferente sobre isto, e que melhor para CONVENCER de que o AMOR deve está acima de tudo, de tudo mesmo ? É para cada um refletir em seus valores morais e espirituais. Entendamos uma coisa, a moralidade muda de acordo os tempos, as leis se condicionam de acordo a sociedade, o que era tabu ontem, hoje é reflexão e amanhã é normalidade, MAS, PORÉM, CONTUDO, os princípios , principalmente espirituais, sim, não façamos de esquecidos, eles existem, são a raiz de sermos hoje o que somos, e vejam o quanto a sociedade está perdida, imaginem num mundo onde tudo pode, desde que seja em nome do amor ? isto é sério ? cada um concorda com tudo ? A exceção de uma historia como esta é para preparar para a regra que um dia pode vir, entendem ?

      ResponderExcluir