• Início ♥
  • Sobre ♥
  • Contato ♥
  • Layouts ♥
  • Resenhas ♥
  • Parcerias ♥
  • Rádio ♥
  • 04 fevereiro, 2016

    Resenha: Claros Sinais de Loucura - Karen Harrington


    Claros Sinais de Loucura é um livro escrito pela autora Karen Harrington e publicado no Brasil pela Editora Intrínseca.


    O livro tem um total de 254 páginas divididas em 35 capítulos. Os capítulos são curtinhos, o que deixa a leitura fluida e dinâmica. A tradução foi feita por Edmundo Barreiros.


    O livro tem uma diagramação simples, mas bem agradável à leitura. A fonte tem um bom tamanho e as margens e espaçamentos proporcionam uma boa leitura, além das páginas que são amareladas ♥.


    Sinopse: Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca. Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai, professor, tornou-se alcoólatra.
    Fugindo da notoriedade do crime, ele e Sarah já se mudaram de diversas cidades, e a menina jamais se sentiu em casa em nenhuma delas. Com a chegada do verão em que completa doze anos, ela está cada vez mais apreensiva. Sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, já se acha grande demais para passar as férias na casa dos avós, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa pelo primeiro beijo de língua que ainda não aconteceu.
    Mas a vida não pode ser só de preocupações, e, entre uma descoberta e outra, Sarah vai perceber que seu verão tem tudo para ser muito mais. Bem como seu futuro.

    Claros Sinais de Loucura conta a história de Sarah Nelson uma menina de 12 anos que mora com o pai Tom Nelson em uma casa alugada no Texas.
    Sarah aparenta ser uma menina normal, mas não é. Sua vida é marcada por uma tragédia que mesmo 10 anos depois, ainda assombra e atormenta sua vida.
    Quando tinha apenas 2 anos, a mãe de Sarah, Jane Nelson, tentou matar ela afogada em uma pia cheia de água. Sarah conseguiu sobreviver, mas infelizmente, seu irmão gêmeo Simon, não resistiu e morreu.

    A mãe de Sarah foi a julgamento e foi internada em uma clinica para pessoas com problemas mentais, onde permanece desde então. O pai de Sarah também foi julgado por negligencia com os filhos, mas foi inocentado. A dor da perda do filho Simon e da amada esposa Jane, faz com que Tom se entregue a bebida e viva constantemente bêbado.
    Devido ao constrangimento que o caso traz a família, Sarah e o pai vivem constantemente se mudando, sempre que as pessoas do lugar onde estão vivendo descobrem que eles são a família de Jane Nelson, a mulher que tentou assassinar os filhos.

     "É isso que sou. Uma cripta de segredos. Eles se agitam dentro do meu peito como pássaros engaiolados que querem fugir, mas tem medo de voar."

    Sarah é uma menina muito inteligente e muito doce e sensível. Ela tem apenas 12 anos, mas tem uma compreensão da vida e uma maturidade que são cativantes. Foi impossível não se apaixonar por essa personagem maravilhosa desde as primeiras páginas. Uma menina que coleciona palavras favoritas, que tem dois diários (um falso e um verdadeiro), que tem uma planta como melhor amiga e que adora escrever cartas para Atticus Finch, o advogado do livro O Sol é Para Todos, que é seu personagem favorito da literatura.

    O livro é todo narrado em 1° pessoa pela Sarah e nessa história nos acompanhamos a jovem que está cheia de planos para suas férias e determinada a continuar escondendo de todos o segredo sobre a sua mãe.
    O livro tem uma narrativa muito gostosa, uma história muito boa que quanto mais lemos, mais queremos ler. O livro é curtinho e tem uma história cativante então dá pra ler facilmente em 1 dia ou 2.

    Sarah não tem praticamente contato nenhum com a mãe, desde que ela foi internada, ela só a viu umas 2 vezes quando era mais nova e atualmente recebe apenas 1 ou 2 cartões por ano em datas especiais.
    Ela sente muita falta de conhecer mais sobre a sua mãe, mas esse não é um assunto que seu pai ou seus avós gostem de conversar.
    O pai de Sarah é outro que deixa a desejar na vida dela. Por estar constantemente bêbado, ele muitas vezes não dá a atenção que a filha merece, e mesmo tentando compensar quando está sóbrio, esses momentos logo passam e ele bebe novamente.

    "Sentir duas coisas ao mesmo tempo deve ser um dos primeiros sinais de loucura."

    Sarah passa a vida se questionando e com medo de um dia ficar louca como sua mãe, então em tudo que faz ela fica buscando os sinais de que pode estar enlouquecendo.
    Apesar de todo esse drama que tem que enfrentar, nós acompanhamos também os dramas normais de qualquer menina de sua idade, como a ansiedade para ter seu primeiro beijo, a preocupação em se parecer uma menina madura e mais velha e também os dilemas e frustrações do primeiro amor.

    Claros Sinais de Loucura foi uma leitura maravilhosa, com uma protagonista apaixonante e com uma história que apesar de não ter grandes surpresas, não deixa de ser especial, cativante e maravilhosa.
    Recomendo demais a leitura para todos! Principalmente para você que gosta de histórias que trazem drama e também uma pitada de humor.

    "Nem todo mundo reage ás palavras da mesma maneira. Algumas são palavras-problema. Uma palavra problema muda a expressão da pessoa que a escuta. Amor pode ser uma palavra-problema para alguns. Loucura também."

    Classificação:



    20 comentários:

    1. Eu me apaixonei de cara pelo livro ao ler o título. Parece ser muito bom.
      beijos
      http://www.blogandocomadeni.com.br/

      ResponderExcluir
    2. Já li muitos elogios para este livro e está na minha lista de desejos algum tempo. Sua resenha mostrou o quanto é intensa essa história e confesso que me fez interessar ainda mais pelo livro. Imaginei o trauma da garota e tudo mais.
      beijos

      ResponderExcluir
    3. Aiiiiii meeeeu coraçãoooooo.
      Como nunca tinha lido uma resenha desse livro antes??? e nem a sinopse????
      Genteee, que premissa MARAVILHOSA. Que estória forte, eu estou aqui boquiaberta ►JURO◄
      Preciso desse livro para JÁ, vou ver se consigo comprar ele.
      Cara, e o livro ainda é narrado em primeira pessoa por uma criança de 12 anos que passou por coisas terriveis????? Por que não li esse livro ainda?????
      Putz kkkkk.... Tá vou parar, fiquei boba aqui.
      Amei sua resenha, sem sombras de dúvida. E eu amo suas fotos.

      http://colecoes-literarias.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    4. Que sinopse legal e que resenha ótima! Tenho certeza que será um livro de que gostarei muito. Fiquei imaginando cada situação... A quase morte, a sensação de traição de ter aquela pessoa em que você mais confiava te atacando e a pessoa que sobrou para te criar tornando-se "inútil" para isso... Sem falar no medo de ficar louca também.
      Mega quero ler essa história.

      ResponderExcluir
    5. Que livro interessante!! Desde a sinopse até a capa intrigante tudo nele me cativou! E a sua resenha foi o ponto que faltava pra colocar esse livro na Lista Sem Fim de Livros que Quero Ler!
      Bjs

      ResponderExcluir
    6. Eu já vi muita gente falando bem dessa obra e sinceramente eu achei bastante intenso por conta do que a mãe faz com a filha e com o irmãozinho que acaba morrendo. Nossa, que triste viu?! =/ Eu não sei se conseguiria ler esse livro, porque fico bastante impressionada com algumas coisas e fico com aquilo na cabeça sabe? Mas a estória me parece sim ser envolvente e de alguma forma parece que aprendemos sobre a vida com a personagem que é muito importante. E como superar os traumas com o passar do tempo. Bom, apesar de ser bem complicado pelas coisas que ela passou, mas mesmo assim acredito que o livro é sim uma boa leitura. Pode não ser para mim no momento, mas quem sabe eu venha ler mais pra frente e me arrisco a conhecer.

      http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2016/02/memorias-literarias-6-ops-tem-alguem.html

      ResponderExcluir
    7. Aí meu Deus, que livro lindo. Imagino a cabecinha da Sarah , com tão pouca idade, já passa por momentos tão difíceis, e quando acontece isso , já amadurece tão cedo. Tadinha, parece ser um livro um pouco triste mas com lições, super adoro livros assim. Espero lê o mais rápido possível.

      Beijos
      www.apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br

      ResponderExcluir
    8. Nossa, é uma história bem pesada neh?! Imagino uma menina de doze anos já passando por tudo que passou, sabendo que a própria mãe tentou matá-la.
      Eu estou na duvida quanto a leitura desse livro... Acho que vou deixar para um momento mais zen na minha vida.
      Um bj
      Camila Bernardini Coelho

      ResponderExcluir
    9. Oie!
      Confesso que não me interessei na leitura desse livro, e vou deixar para uma outra hora. Estou procurando livros de romance, mais leves, sabe? Não que a trama não tenha me chamado a atenção, ela é bem interessante. Apenas que não interessou para ler no momento.
      Bjks!
      http://www.historias-semfim.com/

      ResponderExcluir
    10. Olá

      Primeira resenha que leio do livro e adorei a premissa dele, acho que nunca li um livro parecido com esse ou que pelo menos lembrasse, a mãe fez o que fez e de certa forma,o marido e a filha é quem pagava por isso, fiquei muito curiosa pra ler esse livro,dica anotada.


      Bjss

      ResponderExcluir
    11. Olá Maiah,
      Claros Sinais de Loucura é um livro que desperta bastante minha curiosidade.
      Gostaria de entender a relação da Sarah com o pai e como ela deve sofrer por manter-se longe da mãe. Aparentemente, ela não tem um bom relacionamento com os pais e isso deve ser terrível para uma adolescente, principalmente nessa idade.
      Adorei sua resenha e estou muito curiosa para ler, espero gostar.
      Beijos,
      http://mileumdiasparaler.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    12. Olá!

      Eu não sabia muito bem do que se tratava essa obra,achei o enredo bem interessante e acho que tem um toque especial por ser narrado por uma criança. Não sei o que pensar no que ela passou.
      A sua resenha está linda e as fotos sensacionais!

      Beijinhos

      ResponderExcluir
    13. Oi Maiah, tudo bem contigo ???
      Menina, quanto tempo faz que eu não aparecia por aqui e trocava uma palavrinha contigo ?! Sinto que faz tanto tempo ... Mas acredito que a partir de agora serei capaz de aparecer por aqui com mais frequência, estou mais organizada, mais calma, e cheia de planos para por em prática, estou ansiosa e quero acompanhar o Livros e Sonhos mais de perto esse ano !!! ^^
      Não conhecia esse livro ainda, mas gostei muito do que você comentou sobre ele, me pareceu ser o tipo de livro que eu vou gostar !!! Também gostei de saber que o livro trás como personagem principal uma garotinha de doze anos, acho muito legal essa nova fase que estamos vendo, onde os autores trazem protagonistas mais novos !!!

      Beijinhos
      Hear the Bells

      ResponderExcluir
    14. Já haviam me falado que esse livro é bom, mas não deu muita atenção, nunca tinha lido uma resenha ou a sinopse, e agora estou apaixonada por ele! Adoro livros com carga dramática, achei sofrimento demais para uma menina de 12 anos. E pelo que vi, vou me apaixonar pela protagonista! E O Sol é para todos está na minha lista também! Amei sua resenha! Parabéns!
      Beijos!

      ResponderExcluir
    15. Olá Maiah!
      Às vezes fico me perguntando sobre a escolha das blogueiras literárias quanto aos livros que vão resenhar... este, por exemplo, claros de sinais de loucura: tem claros sinais de que tem um enredo arrebatador, que te cativa por acabar de identificando com uma menininha em desenvolvimento, que passa pelos mesmo problemas pré adolescentes que todas nós mulheres já passamos, que, particularmente, passa por algo que eu tb vivo (o fato de ter medo de ser como alguem da família que não bate bem).... daí me pergunto, pq algumas pessoas não tem escolhas com tanto conteúdo como a que você fez com esse livro, enquanto outras insistem em ler livros sem um teor extra dimensional, moralizante, educativo, sensitivo... Parabéns, Maiah! Muito bom!
      http://umavidaliteraria1.blogspot.com.br/

      ResponderExcluir
    16. Oie!!!
      Creio que esse livro foi lançado ano retrasado, lembro que na época li muitas resenhas positivas dele, mas coincidiu em ser bem na época que eu havia lido Como eu era antes de você, e quem me conhece sabe que não gosto de ficar lendo histórias tocantes uma em cima da outra. Deus sabe que não tenho psicológico para isso rsrs. Enfim amei sua resenha, e tenho muita vontade de ler o livro. Inclusive ele já está na minha meta de leitura desse ano ;)
      bjs

      ResponderExcluir
    17. acho que a vida faz com que a gente crie certa maduridade e foi o que aconteceu com sarah, fiquei pasma quando li que a própria mãe tentou mata-la, isso tocou meu coração uma criança sem mãe e com um pai que não é presente em sua vida.

      ResponderExcluir
    18. Adoro livros completinhos assim. Com enredo legal, personagens apaixonantes e um desfecho incrível. Confesso que esse livro está na minha lista de desejados e espero ter o prazer de conhecer a história de Sarah mais de perto.
      Amei sua resenha.
      Rizia
      http://www.livroterapias.com/

      ResponderExcluir
    19. Oiie,

      Adorei a capa do livro,e saber que ele é bem completo a gente gosta mais ainda de ler. Fiquei com um pouco depena da Sarah, que triste, quando a mãe tenta matar a própria filha. Em pensar que no mundo de hoje acontece isso. Esse livro é bem impactante mas gostaria de ler mesmo.

      Bjs

      Amantes da Leitura

      ResponderExcluir